Tecnologia na operação

No dia 26 de outubro o Grupo Semil iniciou uma nova operação no contrato com a CSA, em Itaguaí/RJ. A operação contempla a atividade de limpeza da aciaria, utilizando uma pá carregadeira que foi especialmente adaptada para essa operação. A adequação fez-se necessária devido aos riscos do local, em que as temperaturas são altas e há possibilidade de incêndios. Esse é o primeiro equipamento da empresa operado por controle remoto, através da duplicação dos controles manuais da cabine, que permitem controlar o equipamento de um local mais conveniente e seguro, removendo o operador de locais onde há riscos. Além do controle remoto, os pneus da pá carregadeira receberam um revestimento com correntes especiais que protegem os pneus contra altas temperaturas, evitando sua queima e destruição.

Outras adaptações ocorreram, como a blindagem dos vidros, a instalação de extintor de incêndio, o revestimento da caçamba com CDP (material de alta resistência que evita o desgaste da caçamba) e o sistema de engate rápido, que faz com que os implementos do equipamento sejam substituídos em menor tempo, aumentando a disponibilidade física da máquina, e consequentemente a produtividade da operação.

cat

Nova estrutura administrativa do Grupo Semil

O Grupo Semil conta com um novo apoio administrativo na região norte do Brasil. O novo escritório da empresa está localizado na cidade de Açailândia, no Estado do Maranhão, e foi criado para oferecer suporte ao contrato iniciado no último mês na empresa Suzano. O escritório em Açailândia fica estrategicamente localizado por ser próximo às frentes de serviço e à fábrica da Suzano na região. O quadro de funcionários no escritório possui um Supervisor de Operações, um Técnico em Segurança do Trabalho e um Auxiliar Administrativo, que apoiam os funcionários da nova operação.

Funcionários Muryllo Oliveira, Fábio Lopes e Sirlene Nascimento em frente ao novo escritório do Grupo Semil

Funcionários: Muryllo Oliveira, Fábio Lopes e Sirlene Nascimento em frente ao novo escritório do Grupo Semil

Endereço escritório Grupo Semil em Açailândia/MA

Avenida Santa Luzia, 191 – Bairro Vila São Francisco

Adesão ao sistema VPS Vale no contrato CPBS

Nos últimos meses o Grupo Semil vem adotando práticas de melhorias em seu contrato na CPBS, em parceria com o cliente Vale. O sistema VPS (Vale Production System) está sendo implantado em toda a empresa e tem por objetivo alcançar excelência operacional e promover a melhoria contínua dos processos, padronizando e monitorando a forma de produzir e gerenciar recursos. Através de princípios baseados no Sistema Toyota de Produção, o Grupo Semil está sendo a primeira contratada da Vale a utilizar o processo de mudança e padronização que futuramente será exigido pela empresa a todos os seus fornecedores.
A primeira etapa para a mudança de cultura foi a contratação de uma consultoria externa, que contribuiu levantando possibilidades de melhoria, que contribuem significativamente no resultado da operação. Assim, o Grupo Semil adotou práticas para reduzir custos, através da organização e padronização das suas rotinas internas, como compra de materiais e controle de abastecimento, lubrificação e limpeza dos equipamentos. Além disso, foi implantado o quadro de gestão à vista, quadro com o mapa de atendimento das ordens de serviço e a utilização do Kanban, que é um sistema de informação que controla a quantidade de produção de todos os processos internos. Segundo o Supervisor de Operações do contrato CPBS Weslley Allan, a Vale está satisfeita com a postura do Grupo Semil na implantação do sistema VPS em seus processos, oferecendo total apoio em todas as etapas das mudanças que vem ocorrendo.

Melhorias em Gestão
Melhorias em Gestão

 

Palavra do cliente

“Estamos implantando o VPS (Vale Produtcion System) com o  objetivo de proporcionar um ambiente de trabalho seguro,  radável e produtivo, tornando–os mais eficiente em todas as dimensões: saúde, segurança e meio ambiente, qualidade, custo, produtividade e pessoas. Com essa ferramenta temos a oportunidade de padronizar os processos que nos possibilita identificar anormalidades, tratá-las e visualizar oportunidades de melhorias, além de ajudar os empregados a enxergarem desperdícios, exporem, tratarem problemas e proporem melhorias continuamente para seu processo. Os resultados já são visíveis em todas as dimensões, já temos várias práticas que podem ser replicadas em outras áreas como, por exemplo, a contratada Grupo Semil que acredita nos resultados do VPS e vem implantando essa estratégia em suas atividades. Não tenho dúvida que, para alcançarmos a excelência juntos, essa ferramenta é a melhor estratégia que podemos utilizar, basta ter rotina e disciplina.”

Felipe Leckar Gestão de Saúde, Segurança e Meio Ambiente Gerência de Operações CPBS/CSA | Operations CPBS/CSA - Vale S.A.

Felipe Leckar
Gerência de Operações CPBS/CSA | Vale S.A.

Novos contratos Regional Norte

 

  • Contrato S11D Vale

No dia 27 de novembro o Grupo Semil iniciou as operações dentro do projeto Ferro Carajás S11D da Vale em Canaã dos Carajás/PA. O contrato contempla a coleta e transporte de resíduos classe II para o seu aterro no Maranhão. Compreende nesta operação a utilização de 16 caçambas coletoras   três caminhões do tipo roll on roll off com reboque. O projeto S11D da Vale representa a expansão da atividade de extração e processamento de minério de ferro em Carajás, que é atualmente a maior mina de minério de ferro a céu aberto do mundo.

Máquina em operação

 

  • Contrato Suzano

No dia 3 de novembro iniciaram as atividades do Grupo Semil no seu novo contrato com a empresa Suzano. As operações estão concentradas em fazendas de eucalipto nos Estados do Pará e do Maranhão, e tem por finalidade o carregamento de eucalipto cortado para a fábrica do cliente que se localiza na cidade de Imperatriz/MA. Com uma operação de 24 horas por dia sete vezes na semana, o escopo do serviço contempla o carregamento de 250 mil m3 de madeiras por mês. Para o Gerente da Regional Norte do Grupo Semil Artur Gomes, o objetivo deste contrato é prestar um serviço com segurança e qualidade, com prioridade na gestão de pessoas e performance operacional. No primeiro mês de operação, a empresa já está em primeiro lugar em qualidade de caixa de carga média de 65m3 por tritrem, enquanto as demais empresas que atuam no mesmo contrato estão em 60m3.

Máquina na Operação

  • Salobo Manutenção e Sossego Manutenção

Em novembro também iniciaram os contratos de manutenção nas minas de Salobo e Sossego, ambas da Vale, nos municípios de Marabá e Canaã dos Carajás respectivamente. Os contratos contemplam a manutenção em veículos leves, médios e pesados, além de equipamentos auxiliares que são operados dentro das minas. Ao todo, 45 profissionais do Grupo Semil integram esse novo desafio da empresa.

Equipe Grupo Semil do contrato Salobo Manutenção.